O Grupo psicoterapêutico no discurso do analista

um novo dispositivo da clínica na Atenção Psicossocial

  • Abílio da Costa-Rosa FCL da Unesp de Assis
Palavras-chave: Atenção Psicossocial, Lacan, Psicanálise, Grupo psicoterapêutico

Resumo

Procura-se fundamentar teórica e tecnicamente uma nova proposta de grupo psicoterapêutico a partir da psicanálise, com as contribuições de Jacques Lacan: na releitura de Freud, na proposição de uma teoria dos discursos como laços sociais, e em suas considerações sobre a grupalidade. Tomo como ponto de partida e apoio para a reflexão e elaboração um texto importante de Jurandir Freire Costa sobre a teoria e prática dos grupos psicoterapêuticos, procurando fazer uma leitura crítica com base nas contribuições citadas de Lacan, e na minha experiência como psicoterapeuta de grupos e como pesquisador do tema. Partindo da redefinição lacaniana de alguns conceitos importantes na psicanálise de Freud – inconsciente, sujeito, transferência e interpretação – chegamos à proposição de um modo diferente de realizar o grupo psicoterapêutico; de um contorno ainda não praticado para a função do psicoterapeuta; e de uma concepção particular de seu funcionamento e dos seus efeitos. Propomos a redefinição do grupo, assim conceituado, como um possível operador fundamental das práticas da Atenção Psicossocial, na intercessão junto aos impasses psíquicos e subjetivos que se apresentam atualmente no campo da Saúde Coletiva.

Publicado
2020-01-08
Seção
Artigos