A pertinência da categoria de ideologia na perspectiva da luta paradigmática em Saúde Mental

traçando novas possibilidades de trabalho

  • José Guilherme Nogueira Passarinho FCL da Unesp de Assis
Palavras-chave: Atenção Psicossocial, Reforma psiquiátrica brasileira, Psicanálise, Ideologia

Resumo

Pretendemos discutir a pertinência da categoria de ideologia para o campo da Atenção Psicossocial e das lutas paradigmáticas em Saúde Mental. Inicialmente postulada por Karl Marx e Friedrich Engels e posteriormente enriquecida por autores ligados à Psicanálise, em especial do campo de Freud e Lacan, esta categoria pode se revelar um instrumento teórico valioso aos partidários da Atenção Psicossocial, permitindo sobretudo mediar uma crítica à ideologia dominante do Paradigma Psiquiátrico Hospitalocêntrico Medicalizador. Assim, buscaremos traçar as linhas gerais desta discussão, em um recorte que atravessará alguns aspectos históricos da Atenção Psicossocial e da Reforma Psiquiátrica brasileira; uma análise dos paradigmas em luta atualmente na Saúde Mental; bem como uma contextualização da categoria de ideologia e uma proposta de sua utilização neste campo. Almejamos, desta forma, fundamentar e abrir novas perspectivas de trabalho, sempre tendo como norte a humanização dos estabelecimentos públicos de Saúde Mental e a concretização dos pressupostos da Atenção Psicossocial.

Publicado
2020-01-08
Seção
Artigos