Infância: dizeres e experiências

Anaísa Ribeiro Amorim

Resumo


Este trabalho apresentará reflexões sobre a infância contemporânea,
com base na interface entre a perspectiva histórico-cultural e os recortes de
quatro rodas de conversa realizadas na sala de espera de uma UBS (Unidade
Básica de Saúde) na cidade de Uberlândia-MG. As rodas acontecem
semanalmente, têm 1 hora e 30 minutos de duração e os usuários são
convidados a conversar sobre algum tema. As rodas analisadas neste trabalho
tiveram como tema a infância. Por meio do contato e análise dos relatos
consubstanciados com a teoria, foi possível pensarmos sobre a dinâmica das
relações entre adultos e crianças, o impacto da mídia e tecnologia na
constituição das crianças, a importância e a riqueza do brincar, as reverberações
nos adultos ao refletirem e (re) viverem alguns sentimentos de sua própria
infância, bem como as múltiplas formas nas quais a infância se apresenta a nós.
Os desafios de pensar e falar da infância estão ligados diretamente à
complexidade e à diversidade dos modos de se experienciar a infância.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

 

 


Revista de Psicologia da UNESP. ISSN:1984-9044
Periódico do Programa de Pós-Graduação e do Curso de Psicologia da FCL de Assis.
Universidade Estadual Paulista