A pandemia e a necessidade de falar sobre morte com as crianças

Palavras-chave: Pandemia, Morte, Criança

Resumo

Na contemporaneidade, sobretudo na cultura ocidental, a morte ainda é considerada um tabu, pois assombra, desperta temor, medo e sofrimento. Falar sobre morte não é fácil. Porém, é algo necessário já que a finitude é uma das poucas certezas da vida. Quando o assunto envolve as crianças, isso se torna ainda mais complexo, pois elas também experienciam o processo de luto. No entanto, os pequenos possuem uma compreensão sobre o conceito de morte diferente da dos adultos. Em tempos da pandemia decorrente do novo coronavírus (SARS-CoV-2), a morte fica mais evidente tendo em vista a elevada disseminação e letalidade do vírus. Nesse sentido, propomos, por meio deste trabalho, a discussão de estratégias de abordagens sobre morte com crianças, uma vez que, com o aumento de mortes causadas pela COVID-19, ampliaram as demandas sobre as orientações de como abordar esse assunto com as crianças.

Biografia do Autor

Marita Pereira Penariol, Universidade Estadual do Centro Oeste

Professora colaboradora do departamento de Pedagogia da Universidade Estadual do Centro Oeste; Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Psicologia e Sociedade da Faculdade de Ciências e Letras da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho”

Dara Maria Martins S. Flores, Belo - Espaço Integrado e Instituto Paranaense de Terapia Cognitiva (IPTC)

Belo - Espaço Integrado e Instituto Paranaense de Terapia Cognitiva (IPTC)

Publicado
2022-03-08
Seção
Artigos