OS CAMINHOS PARA A TRANSCRIÇÃO DE MANUSCRITOS FONSEQUIANOS

  • Letícia Bonesso Gomes UNESP/Assis
  • Carla Caroline dos Santos Beloto UNESP/Assis
Palavras-chave: Manuscrito, Antonio da Fonseca Soares, Transcrição, Edição

Resumo

O presente trabalho propõe a abordagem  dos caminhos encontrados para as transcrições de poemas do autor português António da Fonseca Soares (1631-1682). Em questão, utilizamos como corpus a poesia escrita na fase mundana do autor. Essa poesia, quase totalmente encontrada em sua forma manuscrita, não conta, portanto, com uma publicação impressa (exceto por poucos poemas publicados na Fênix Renascida e retomados no Postilhão de Apolo) para que haja um confronto entre esses dois tipos de material. Assim, a poesia Fonsequiana apresenta desafios em sua transcrição e edição, bem como a necessidade de discussão das formas encontradas para o trabalho de edição da obra do autor em questão. Como amparo teórico, nos amparamos nos conceitos de filologia e paleografia para tratar desses caminhos para a transcrição dos manuscritos de António da Fonseca Soares.

Publicado
2022-01-24
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS/ORIGINAL ARTICLES