LOS POETAS-PAYADORES DE LA MODERNIZACIÓN (Un desafío para la historia de la lírica rioplatense)

  • Pablo Rocca
Palavras-chave: Payadores; oralidade; escrita; modernização; história literária.

Resumo

Desde o início do século XIX existe no Rio da Prata uma tensão entre a lírica oral, associada ao espontâneo canto do payador analfabeto, e a poesia escrita, relacionada ao texto realizado pelo poeta gauchesco, literato da cidade. Esta dicotomia, até certo ponto válida e até certo ponto falsa, provém do conflito entre o culto e o popular. Quando o payador se incorpora ao sistema da escrita e até recebe a proteção dos letrados, o sistema binário que opõe oralidade e escrita se desestabiliza. Este trabalho enfoca o problema da experiência verbal do payador na modernização (na passagem do século XIX para o século XX), o desafio para os escritores cultos e para o público daquela época e, hoje, o desafio para as categorias da história literária e, em particular, para a história da poesia na região.

Publicado
2017-08-22
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS/ORIGINAL ARTICLES