ÓDIO DE RAÇA

DIÁLOGO COM O CONTEXTO HISTÓRICO-LITERÁRIO LUSO-BRASILEIRO

  • Flavia Maria Ferraz Sampaio Corradin usp
Palavras-chave: Teatro romântico, Contexto histórico, Contexto literário luso-brasileiro, Escravidão, Melodrama

Resumo

Este artigo vai tratar de Ódio de raça, drama em três atos, escrito em 1854, de Francisco Gomes do Amorim (*Póvoa do Varzim, 1827/ +Lisboa, 1891), um dos textos do autor, cuja temática se desenvolve em terra brasileiras. Nesta época, as barbáries da escravidão, ainda grassavam em terra brasileiras, onde, como sabemos, só será proibida a partir de 1888. Tal temática será objeto da referida peça, que será contextualizada a partir de uma óptica que versa temas caros ao romantismo português, como é o caso dos filhos gerados fora do casamento, oriundos das relações extraconjugais entre patrão e empregada, que neste caso um senhor de engenho e uma escrava. Tema recorrente no universo literário romântico luso-brasileiro, pretendemos examinar como se dá o diálogo do drama, seja com a obra do autor, seja com seu contexto de produção e encenação.

Publicado
2022-10-06
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS/ORIGINAL ARTICLES