Chamada de trabalhos para o volume 25 - vigente até 31 de dezembro de 2018. Coordenado pelas doutoras Marlise Vaz Bridi (USP/Un. Presbiteriana Mackenzie) e Cleide A. Rapucci (UNESP) e pelo doutorando Guilherme Magri da Rocha (UNESP)

2018-02-16

EMENTA

Intitulado “Mulher & Literatura”, este dossiê da revista Miscelânea busca colaborações que discutam a literatura de autoria feminina a partir de diferentes aportes da crítica literária feminista, uma vez que o modo como essas correntes leem o texto literário “constitui-se a partir de contradições socioculturais que fazem emergir a relação entre sexo e gênero” (ZOLIN, 2005, p. 200). Justifica-se essa edição tendo em vista que, em um âmbito mundial, de 1901 até hoje, apenas 13 mulheres foram laureadas com o Prêmio Nobel de Literatura; já em âmbito nacional, “em todos os principais prêmios literários brasileiros (Portugal Telecom, Jabuti, Machado de Assis, São Paulo de Literatura, Passo Fundo Zaffari & Bourbon), entre os anos de 2006 e 2011, foram premiados 29 autores homens e apenas uma mulher” (DALCASTAGNÈ, 2012, p. 14). Assim, buscam-se estudos que se debrucem sobre textos que se afirmam como expressão da produção de autoria feminina, tendo em vista a discussão de pelo menos um dos seguintes tópicos, conforme Barry (2009, p. 128-129): repensar o cânone literário; reavaliar a experiência da mulher no texto selecionado; examinar a representação da mulher e a construção da identidade feminina; desafiar as representações da mulher como o “outro”; examinar as relações de poder na obra; reconhecer o papel da linguagem em fazer  parecer natural aquilo que é socialmente construído; questionar a noção de morte do autor, discutindo se a experiência de vida (de uma escritora negra ou lésbica, por exemplo) é central.

Palavras-chave: Literatura de Autoria Feminina. Crítica Feminista. Literatura e Vida Social.

REFERÊNCIAS BIBIOLGRÁFICAS

AMARAL, Ana Luísa; MACEDO, Ana Gabriela (orgs.). Dicionário de crítica feminista. Porto: Edições Afrontamento, 2005.

BARRY, Peter. Beginning Theory – an introduction to literary and cultural theory. Manchester: Manchester University Press, 2009.

BONNICI, Thomas. Teoria e crítica literária feminista – conceitos e tendências. Maringá, Eduem, 2007.

DALCASTAGNÈ, Regina. Um território contestado: literatura brasileira contemporânea e as novas vozes sociais. Iberic@l: Revue d'études ibériques et ibéro-américaines, v. 2, p. 13-18, 2012.

HOLLANDA, Heloísa Buarque de (org.). Tendências e impasses ­– o feminismo como crítica da cultura. Rio de Janeiro: Rocco, 1994.

ZOLIN, Lúcia Osana. Crítica feminista. In: BONNICI, Thomas; ZOLIN, Lúcia Osana (org.). Teoria literária: abordagens históricas e tendências contemporâneas. 2. ed. Maringá: Eduem, 2005.