A CONSTITUIÇÃO DO CORVO EM THE RAVEN DE EDGAR ALLAN POE

  • Valdemir Miotello
  • Josette Monzani
  • Fernando Martins Fiori
  • Alline Duarte Rufo

Resumo

O Corvo, de Edgar Allan Poe, é um dos personagens mais conhecidos da literatura romântica. No ilustre poema The Raven, o corvo é valorizado negativamente pelo eu-lírico que se refere a ele como a ave do diabo, porque relembra a perda e intensifica o luto. Acreditamos que estes sentidos não surgiram do nada, pois é com a socialização e a hibridização das culturas que os signos se constituem. Assim, entendendo o corvo como um signo, à luz dos ensinamentos de Mikhail Bakhtin, observamos a constituição dele na obra de Poe, na qual vemos um reflexo e refração de mitos e representações de culturas pretéritas.

Publicado
2018-09-12
Como Citar
MIOTELLO, Valdemir et al. A CONSTITUIÇÃO DO CORVO EM THE RAVEN DE EDGAR ALLAN POE. Miscelânea: Revista de Literatura e Vida Social, [S.l.], v. 23, p. 51-69, set. 2018. ISSN 1984-2899. Disponível em: <http://seer.assis.unesp.br/index.php/miscelanea/article/view/1159>. Acesso em: 20 set. 2018.
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS/ORIGINAL ARTICLES