A HISTÓRIA DA DIFERENÇA E DOS DIFERENTES EM MINUANO, DE TABAJARA RUAS

  • Silvani Lopes Lima INSTITUTO FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL-IFRS, CAMPUS IBIRUBÁ
  • Fabiane Verardi UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO-UPF
Palavras-chave: Minuano; Literatura juvenil; Ficção; História.

Resumo

A obra Minuano, do escritor Tabajara Ruas, laureada pela crítica em literatura juvenil quando publicada, compõe-se de uma breve narrativa, curta em extensão, mas capaz de provocar profundas repercussões no leitor. O texto faz alusão à história do Rio Grande do Sul ao recuperar episódios da Revolução Farroupilha. Nessa versão da história, quem narra os acontecimentos é o cavalo crioulo Minuano, o qual conquista o leitor a cada novo parágrafo, deixando uma lição de força, humildade e respeito pelo outro. Misturando história e ficção, ao tornar grandes nomes da historiografia, como o líder da revolução, general Bento Gonçalves da Silva, personagem ficcional, na obra, entretanto, ganha destaque a história dos vencidos, seja pelo ponto de vista do cavalo estropiado tornado narrador protagonista e testemunha; seja pela força da história de personagens como Fatumbi e Djinga, que erguem o estandarte dos Lanceiros Negros, pelotão a quem Minuano muito se orgulha de ter servido. Na presente leitura, procuramos evidenciar aspectos da metaficção historiográfica presentes na construção do texto ficcional como recurso de sedução do leitor e meio de releitura crítica da história oficial. Além disso, chamamos a atenção para a dimensão formativa da obra em consonância com a tendência da narrativa juvenil contemporânea.

Biografia do Autor

Silvani Lopes Lima, INSTITUTO FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL-IFRS, CAMPUS IBIRUBÁ

Possui Graduação em Letras Português e Respectivas Literaturas (2004) e Mestrado em Letras - Área de Concentração em Estudos Literários (2006), ambos pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Durante o mestrado, realizou intercâmbio de estudos na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Cursa Doutorado em Letras pela Universidade de Passo Fundo (UPF), tendo ingressado no ano de 2016. Desenvolve seus estudos de doutoramento na linha de pesquisa de Leitura e Formação do Leitor (LFL). Entre os seus temas de interesse, destacam-se: literatura brasileira contemporânea, literatura infantil e juvenil, leitura literária e formação leitora. Atualmente é professora efetiva do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), Campus Ibirubá, atuando no ensino médio integrado, na graduação e na pós-graduação. Ministra as disciplinas de Literatura brasileira, Língua portuguesa, Leitura e produção de textos e Literatura infantil e juvenil.

 

Fabiane Verardi, UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO-UPF

Possui graduação em Letras pela Universidade de Passo Fundo (1991), Mestrado em Letras (Teoria Literária) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1999), Doutorado em Letras (Teoria Literária) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2004) e Pós-Doutorado pela Universidade de Coimbra (2019). Atualmente é professora Titular II da Universidade de Passo Fundo, no curso de Letras, no Programa de Pós-Graduação em Letras e Coordenadora das Jornadas Literárias de Passo Fundo. Vice-Coordenadora do Grupo de Trabalho Leitura e Literatura Infantil e Juvenil da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Letras e Linguística (ANPOLL) (www.gtllij.com.br), biênio 2018-2020. Desenvolve projetos na linha de pesquisa de Leitura e Formação de Leitor, focalizando seus trabalhos na questão da leitura na escola, metodologias de ensino da literatura infantil e juvenil. É líder do Grupo de Pesquisa CNPq: Sobre Ensino de Literatura.

Publicado
2020-01-16
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS/ORIGINAL ARTICLES