A NARRADORA VIAJANTE: OS REFLEXOS DO OUTRO EM “A SOUVENIR OF JAPAN” E “FLESH AND THE MIRROR”, DE ANGELA CARTER

  • Talita Annunciato Rodrigues
Palavras-chave: Literatura de viagem, Angela Carter, Outro, Representação da mulher na literatura

Resumo

O tema da viagem foi amplamente explorado na literatura. Como uma metáfora para a própria vida, Todorov (1993) alega que as trajetórias e os relatos realizados por um indivíduo estão interligados. Ao colocar o indivíduo diante do Outro, a viagem contribui na construção da identidade, seja individual, cultural, política ou ideológica. O tema adquire grande importância nos textos de Angela Carter, em especial em “A souvenir of Japan” e “Flesh and the mirror”, ambos parte da coletânea Fireworks (1974). Escritos durante sua estadia no Japão, a autora explora em suas narrativas imagens de um país e uma cultura diferente da sua. Buscou-se, neste artigo, refletir como tais imagens são trabalhadas nos dois contos, evidenciando o questionamento do papel da mulher nas culturas tanto oriental quanto ocidental. Para a realização do estudo, tomou-se como base a crítica feminista e os estudos de gênero, estabelecendo uma relação com o papel do narrador no texto literário. Apresentou-se inicialmente o contexto no qual a obra foi escrita, passando posteriormente para o desenvolvimento das análises dos contos.

Publicado
2019-10-02
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS/ORIGINAL ARTICLES