ARTE E LIBERDADE EM ANGÚSTIA, DE GRACILIANO RAMOS

  • Hermenegildo Bastos

Resumo

Nas situações, absolutamente reificadas, vividas e narradas por Luís da Silva, por mais alucinatórias que sejam (e de fato o são, mas com um propósito artístico), poderemos encontrar algum sentido para o mundo e a vida? Na perspectiva do narrador-personagem não, mas na perspectiva do escritor e das relações entre ele e os seus personagens, será necessário, para responder a isso, discutir a capacidade da obra de se opor à reificação dominante e, dessa maneira, projetar um mundo outro, o da liberdade, materializado no ato mesmo de criação.

Publicado
2017-09-11
Como Citar
BASTOS, Hermenegildo. ARTE E LIBERDADE EM ANGÚSTIA, DE GRACILIANO RAMOS. Miscelânea, [S.l.], v. 10, p. 9-22, set. 2017. Disponível em: <http://seer.assis.unesp.br/index.php/miscelanea/article/view/437>. Acesso em: 22 set. 2017.
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS/ORIGINAL ARTICLES