O mito do Egito Eterno

desenvolvimento acadêmico, impactos políticos

Autores

  • Rafael dos Santos Pires Universidade de São Paulo (USP, São Paulo, Brasil)

Palavras-chave:

Egito Eterno, Egito Antigo, Egito contemporâneo

Resumo

O presente artigo tem como alvo de análise o impacto que as construções sobre o Antigo Egito possuem sobre o Egito contemporâneo. Para tanto, nos deteremos sobre o estudo de caso do mito do Egito Eterno, mais especificamente sobre seu desenvolvimento e como essa visão influenciou tanto aqueles que a criaram quanto os territórios que foram explicados a partir dela. Partiremos de uma análise teórica mais geral até a especificação da sociedade egípcia na fase de transição do governo Morsi para o governo Sisi. Não se trata, evidentemente, de fazer uma defesa de uma longuíssima duração, mas de vermos como as leituras e apropriações da Antiguidade podem servir como instrumentos de justificação de políticas de Estado. Com base nessa abordagem, percebe-se que o estudo histórico, mesmo aquele dedicado ao passado mais remoto, não pode – e não deve – estar descolado de contextos presentes

Downloads

Publicado

2019-12-16

Como Citar

PIRES, Rafael dos Santos. O mito do Egito Eterno: desenvolvimento acadêmico, impactos políticos. Faces da História, [S. l.], v. 6, n. 2, p. 290–311, 2019. Disponível em: https://seer.assis.unesp.br/index.php/facesdahistoria/article/view/1408. Acesso em: 25 jun. 2024.