O ser e a história

Uma análise da ontologia histórica em A memória, a história, o esquecimento de Paul Ricoeur

  • Lucas de Almeida Pereira
Palavras-chave: Filosofia da história, Ontologia histórica, Paul Ricoeur, Historiografia.

Resumo

Após as guinadas crítica e narrativa, ocorridas na década de 1980, mas fruto de debates que se estendiam por, ao menos, duas décadas, vários campos da história tiveram um crescimento substancial, especialmente a historiografia, na medida em que o abalo das questões norteadoras da prática historiográfica, especialmente sua concepção de ciência, levou à valorização do diálogo com a filosofia. Pretendo, neste artigo, destacar um dos diálogos possíveis nesta configuração, analisando a questão da ontologia, das vicissitudes do ser em relação à história no livro de Paul Ricoeur A memória, a história, o esquecimento, enfatizando a relação entre memória e Ser na historiografia.

Biografia do Autor

Lucas de Almeida Pereira

Graduado (2009) e doutor (2013) em história pela UNESP de Assis, atualmente desenvolve pesquisa de pós-doutorado na Universidade Federal do ABC (UFABC) na área de história da ciência e pensamento científico no Brasil.

Referências

ANDRADE, Abrahão Costa. “Paul Ricoeur: o sujeito na história” In: Síntese – Revista de Filosofia, V. 34 N. 108. Belo Horizonte, 2007, p. 23-32.

BLOCH, Marc. Apologia da História ou O Oficio de Historiador. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

BONA, Aldo Nelson. Paul Ricoeur e uma epistemologia da história centrada no sujeito. Tese (doutorado), Universidade Federal Fluminense, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Departamento de História, 2010.

DOSSE, François. “Le moment Ricoeur” in Vingtième Siècle Revue d’histoire. Numero 69, Paris, 2001, p. 137–152.

MELO, Francisco Denis; “Sobre a história, a memória, o esquecimento em Paul Ricouer – os labirintos da epistemologia e da hermenêutica”. Revista Historiar, vol. 3, n.3 Sobral-CE, 2010.

NETO, Joachin de Melo Azevedo. “Nos interstícios da memória e do esquecimento: Paul Ricouer e a escrita da história”. In: Anais do XXVI Simpósio Nacional de História – ANPUH São Paulo, julho 2011.

OLIVEIRA, Eliane Dias de; TEDESCHI, Losandro Antonio. “Nos Caminhos da Memória, nos Rastros da História: Um Diálogo Possível”. Revista Rascunhos Culturais. Coxim-MS, vol 2, n 4, 2011.

PUELLES, Antonio Milán. Ontología de la existencia histórica, Madrid, CSIC, 1951.

RICOEUR, Paul. La mémoire, l’histoire, l’oubli. Paris, Fr: Éditions du Seuil, 2000.

RICOEUR, Paul. Transcrição de comunicação na conferencia “Haunting Memories? History in Europe after Authoritarianism”, Budapeste, 2003, p. 1. Disponível em http://www.uc.pt/fluc/lif/publicacoes/textos_disponiveis_online/pdf/memoria_historia. [Acessado em 20/07/2014].

SILVA, H. R. A renovação historiográfica francesa após a “guinada crítica”. In: Jurandir Malerba; Carlos Aguirre Rojas. (Org.). Historiografia contemporânea em perspectiva crítica. Bauru: EDUSC, 2007, v. , p. 167-186.

VEYNE, Paul Marie. Como se escreve a história; Foucault revoluciona a história. Brasília: Editora da Universidade de Brasília (UNB), 1995.

Publicado
2017-08-18
Como Citar
PEREIRA, L. DE A. O ser e a história. Faces da História, v. 1, n. 2, p. 49-63, 18 ago. 2017.