Entre discursos e práticas

a atuação do jornal “O Nordeste” no combate aos “maus costumes” (1922 – 1927)

  • Maria Adaiza Lima Gomes
Palavras-chave: Jornal O Nordeste. Moralização. Controle comportamental.

Resumo

O trabalho aqui apresentado discute a atuação e os discursos do jornal católico fortalezense O Nordeste na década de 1920. Este, por meio de queixas, notícias, denúncias e outros textos publicados em suas páginas, buscava influenciar as condutas da população, na tentativa de uma moralização comportamental para a sociedade fortalezense. Ou seja, havia um interesse, tanto por parte dos seus redatores, como dos próprios leitores, de estabelecer padrões comportamentais para a população local. Nesse momento, a cidade passava por uma série de mudanças como: a higienização e “progresso”, principalmente, por parte das elites e dos poderes públicos. Deste modo, os comportamentos tidos pelos grupos citados como transgressores foram combatidos com maior intensidade, inclusive nas
páginas do citado periódico. Buscamos problematizá-lo a fim de analisar os discursos e as práticas utilizadas como instrumento moralizador dos fortalezenses.

Referências

BARBOSA, Francisco Carlos J. A força do hábito: condutas transgressoras na Fortaleza remodelada (1900 – 1930). Dissertação (Mestrado em Sociologia) UFC. Fortaleza, 1997.

CALVINO, Ítalo. As cidades invisíveis. 12ª ed., São Paulo: Companhia das letras, 2006.

COSTA, Raul Max Lucas da. Tensões sociais no consumo de bebidas alcóolicas em Fortaleza (1915 – 1935): trabalhadores, boêmios , ébrios e alcoólatras. Dissertação (Mestrado em História Social). UFC. Fortaleza, 2009.

BRASIL. Dec. nº 847, de 11 de outubro de 1890.

ENGEL, Magali. Meretrizes e doutores: saber médico e prostituição no Rio de Janeiro, (1840-1890). São Paulo: Editora brasiliense. 1988.

FOUCAULT, M. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense, 1986.

FURTADO, Tânia Cristina Tavares de Andrade. O Nordeste: trajetória de um jornal católico. Monografia (Graduação em Comunicação Social). Fortaleza: Universidade Federal do Ceará, 1990. 81p.

LE GOFF, Jacques. História e Memória. Trad. Bernardo Leitão (et. al.). 5ª Ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2003.

LIMA, Janilson Rodrigues. Em defesa da fé e da família: intelectualidade católica e as estratégias para o restabelecimento de um padrão comportamental em fortaleza (1936 – 1941). Dissertação (Mestrado em História e Culturas). UECE. Fortaleza, 2013. 153 p.

NOBRE, Geraldo. Introdução à história do jornalismo cearense. Edição fac-similar, Fortaleza: NUDOC/Secretaria de Cultura do Estado do Ceará – Arquivo Público do Ceará, 2006.

O NORDESTE. Fortaleza, 1922 – 1927.

PINHEIRO, Francisca Gabriela Bandeira. Não esperamos só pela ação do governo, a calamidade é pública. A atuação do jornal O Nordeste no combate à lepra em Fortaleza (1922-1930). Monografia (graduação em História) – Universidade Estadual do Ceará, Centro de Humanidades, Curso de História, Fortaleza, 2013. 94 p.

PINSKY, Carla Bassanezi. (org.) Fontes históricas. 2 ed. São Paulo: Contexto, 2006.PONTE, Sebastião Rogério. Fortaleza Belle Èpoque– reformas urbanas e controle social (1860-1930). 3ª ed. Fortaleza: Fudação Demócrito Rocha, 2001.

RICARTE, Alyne Virino. “O Nordeste” na década de 60: das mudanças estruturais e ideológicas ao fechamento do jornal. ENCONTRO NACIONAL DE HISTÓRIA DA MÍDIA. Anais eletrônicos. Fortaleza, 2009. Disponível em: http://www.ufrgs.br/alcar/encontros-nacionais-1/7o-encontro-2009-1/O%20Nordeste201d%20na%20decada%20de%2060.pdf. Acesso em 20/05/2014.

ROSA, Ana Lúcia Gonçalves. Passos cambaleantes, caminhos tortuosos: beber cachaça, prática social e masculinidade – Recife/PE – 1920 – 1930. Dissertação (Mestrado em História Social). UFC. Fortaleza, 2003. 122 p.

SOUZA, Simone de (org.). Uma nova história do Ceará. Fortaleza: Edições Demócrito Rocha, 2007.

TARDE, Gabriel. A Opinião e as Massas. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

THOMPSON, E.P. Costumes em comum. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

Publicado
2017-08-18
Como Citar
GOMES, M. A. L. Entre discursos e práticas. Faces da História, v. 1, n. 2, p. 113-131, 18 ago. 2017.