A guerra esquecida

os Anaió e os colonizadores na Guerra dos Bárbaros, no Sertão do Rio São Francisco, entre 1684 e 1688

Palavras-chave: Guerra dos Bárbaros, Anaió, Colonizadores luso-brasileiros, Matias Cardoso, Sertão do Rio São Francisco

Resumo

A guerra esquecida foi uma etapa da Guerra dos Bárbaros que passou despercebida da historiografia até o início do século XXI. Nos Sertões do Rio São Francisco, próximo, ao Sul, aos Rios Verde e Carinhanha, digladiaram, entre 1684 e 1688, os povos nativos Anaió e as tropas comandadas pelo paulista Matias Cardoso de Almeida e pelo baiano Marcelino Coelho. Além de contribuir para justificar que as Guerras do São Francisco – a outra ocorreu na segunda metade da década de 1670 também entre Anaió e colonizadores – não faziam parte das Guerras do Recôncavo, como aceito por alguns historiadores, os efeitos dessa contenda lançam luzes sobre como os povos nativos, para além da violência do extermínio, também participaram da emergência do povo brasileiro que surgiu com a colonização.

Biografia do Autor

Paulo Robério Ferreira Silva

Mestre em Ciências Sociais pela PUC Minas, Belo Horizonte - MG, doutorando do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Social (PPGDS) da Unimontes, Montes Claros - MG.

Referências

ABREU, Capistrano de. Caminhos antigos e povoamentos do Brasil. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1988.

ANTONIL, André João. Cultura e opulência do Brasil por suas drogas e minas. Rio de Janeir: Typ. Imp. e Const. de J. Villeneuve e Ca., 1837.

BLUTEAU, Raphael. Vocabulario portuguez & latino: aulico, anatomico, architectonico… Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesus, 1712. v. 1.

BLUTEAU, Raphael. Vocabulario portuguez & latino: aulico, anatomico, architectonico… Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesus, 1712a. v. 5.

BRAZ, Brasiliano. São Francisco nos caminhos da história. Belo Horizonte: Editora Lemi S.A., 1977.

CARRARA, Ângelo. Antes das Minas Gerais: conquista e ocupação dos sertões mineiros. Varia História, vol. 23, nº 38: p.574-596, Jul/Dez 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/vh/v23n38/v23n38a19.pdf>. Acesso em: 9 dez. 2017.

COSTA FILHO, Miguel. As terras dos Guedes de Brito em Minas Gerais. Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais. Rio de Janeiro, v. 241, p. 112-148, 1958.

COSTA PORTO, José da. O sistema sesmarial no Brasil. Brasília: Editora da UnB, 1980.

DERBY, Orville Adalbert. Os primeiros descobrimentos de outro nos districtos Sabará e Caêthé. Revista do Instituo Historico e Geographico e Histórico de São Paulo, São Paulo, v. 5, p. 279-295, 1901.

ELLIS Jr., Alfredo. O Bandeirismo Paulista e o Recuo do Meridiano. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1934.

FRANCO, Francisco de Assis Carvalho. Bandeiras e Bandeirantes de São Paulo. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1940.

MAGALHÃES, Basílio de. Expansão Geographica do Brasil colonial. 2ª ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1935.

MARTIN, Gabriela. Pré-história do nordeste do Brasil. 5a ed. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2013.

MELATTI, Júlio. Convenção para a Grafia dos Nomes Tribais. 1999. Disponível em: <http://www.juliomelatti.pro.br/notas/n-cgnt.pdf>. Acesso em: 15 jan. 2020.

MONTEIRO, John Manuel. Tupis, tapuias e historiadores: estudos de história indígena e do indigenismo. Tese (Livre Docência). Campinas: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), 2001. Disponível em: <http://repositorio.unicamp.br/jspui/bitstream/REPOSIP/281350/1/Monteiro_JohnManuel_LD.pdf >. Acesso em: 10 out. 2009.

NAVARRO, João de Aspilcueta. Carta do padre João de Azpilcueta escripta de Porto Seguro a 24 de junho de 155. In: PUBLICAÇÕES DA ACADEMIA BRASILEIRA. Cartas Jesuíticas II – cartas avulsas (1550 - 1568). Rio de Janeiro: Officina Industrial Graphica, 1931, p. 146-151.

OLIVEIRA, Ana Stela de Negreiros. O povoamento colonial no sudeste do Piauí: indígenas e colonizadores, conflitos e resistência. Tese (Doutorado) do Programa de Pós-Graduação em História do Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Recife: Universidade Federal do Pernambuco (UFPE), 2007. Disponível em: <https://repositorio.ufpe.br/bitstream/123456789/7253/1/arquivo3394_1.pdf>. Acesso em: 12 dez. 2019.

PIRES, Maria Idalina da Cruz. A Guerra dos Bárbaros: resistência e conflitos no Nordeste colonial. Recife: FUNDARPE, 1990.

PIRES, Simeão Ribeiro. Raízes de Minas. Montes Claros, MG: s/e, 1979.

POMPA, Maria Cristina. Religião como tradução: missionários, Tupi e “Tapuia” no Brasil colonial. Tese (Doutorado em Antropologia), Departamento de Antropologia do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), 2001. Disponível em: <http://repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/280432/1/Pompa_MariaCristina_D.pdf>. Acesso em: 29 jan. 2020.

PROUS, André. O Brasil antes dos brasileiros: a pré-história de nosso país. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

PUNTONI, Pedro. A Guerra dos Bárbaros: povos indígenas e a colonização do Sertão Nordeste do Brasil, 1650-1720. São Paulo: Hucitec; Editora da Universidade de São Paulo; Fapesp, 2002.

ROCHA PITTA, Sebastião da. História da América Portugueza: desde o anno de mil e quinhentos do seu descobrimento até o de mil e setecentos e vinte e quatro. 2ª ed. Lisboa: Francisco Arthur da Silva, 1880.

SANTOS, Márcio Roberto Alves dos. A cópia setecentista do mapa de Jacobo Cocleo. Anais do I Simpósio Brasileiro de Cartografia Histórica, 2011, p. 6. Disponível em: <https://www.ufmg.br/rededemuseus/crch/simposio/SANTOS_MARCIO_ROBERTO_A.pdf>. Acesso em 3 jan. de 2012.

SANTOS, Márcio Roberto Alves dos. Fronteiras do sertão baiano: 1640-1750. Tese (Programa de Pós-Graduação em História Social), Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP), 2010.

SANTOS, Márcio Roberto Alves dos. Rios e fronteiras: conquista e ocupação do Sertão baiano. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2017.

SILVA, Kalina Vanderlei Paiva. ‘Nas solidões vastas e assustadoras’: os pobres do açúcar e a conquista do sertão de Pernambuco nos séculos XVII e XVIII. Tese (Doutorado em História). Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife, 2003.

SILVA, Paulo Robério Ferreira; COSTA, João Batista de Almeida. (Des)subalternizar o “brasileiro nativo” na formação da Sociedade dos Currais: crítica ao eurocentrismo a partir da perspectiva decolonial. In: Anais do VIII CONINTER. Anais… Maceió,AL, Unit/AL, 2019. Disponível em: . Acesso em: 01 fev. 2020.

STUDART FILHO, Carlos. Resistência dos indígenas à conquista e povoamento da terra: a Guerra dos Bárbaros. Parte 2. Revista do Instituto do Ceará, Fortaleza, n. 75, p. 163-208, 1961.

TAUNAY, Affonso de Escragnolle. História geral das bandeiras paulistas. Tomo I. São Paulo: Typ. Ideal – Heitor L. Canton, 1924.

TAUNAY, Affonso de Escragnolle. História geral das bandeiras paulistas. Tomo II. São Paulo: Typ. Ideal – Heitor L. Canton, 1925.

TAUNAY, Affonso de Escragnolle. História geral das bandeiras paulistas. Tomo III. São Paulo: Typ. Ideal – Heitor L. Canton, 1927.

TAUNAY, Affonso de Escragnolle. História geral das bandeiras paulistas. Tomo IV. São Paulo: Typ. Ideal – Heitor L. Canton, 1928.

TAUNAY, Affonso de Escragnolle. História geral das bandeiras paulistas. Tomo V. São Paulo: Typ. Ideal – Heitor L. Canton, 1929.

TAUNAY, Affonso de Escragnolle. História geral das bandeiras paulistas. Tomo VI. São Paulo: Typ. Ideal – Heitor L. Canton, 1930.

TAUNAY, Affonso de Escragnolle. História geral das bandeiras paulistas. Tomo VII. São Paulo: Typ. Ideal – Heitor L. Canton, 1936.

TAUNAY, Affonso de Escragnolle. Pedro Taques e seu tempo: estudo de uma personalidade e de uma época. São Paulo: Officinas do Diario Official, 1923.

VARNHAGEM, Francisco Adolfo de. História geral do Brasil. Tomo 3. São Paulo: Melhoramentos, 1975.

VASCONCELLOS, Salomão de. Bandeirismo. Belo Horizonte: Biblioteca Mineira de Cultura, Vol. XV, 1944.

VASCONCELOS, Diogo de. História Antiga das Minas Gerais. Bello Horizonte: Imprensa Official do Estado de Minas Geraes, 1904.

VASCONCELOS, Diogo de. História Antiga das Minas Gerais. Belo Horizonte: Itatiaia, 1999.

VIANNA, Urbino. Bandeiras e sertanistas bahianos. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1935.

Publicado
2021-06-30
Como Citar
FERREIRA SILVA, P. R. A guerra esquecida. Faces da História, v. 8, n. 1, p. 264-284, 30 jun. 2021.