A Modernidade e a invenção do imperialismo em movimento

uma jornada pelos filmes da Guerra Hispano-Americana

  • Gabriel Carneiro Nunes Unesp / Assis
Palavras-chave: Modernidade, Cinema, guerra Hispano-Americana

Resumo

O seguinte artigo tem como objetivo demonstrar como as políticas do modernismo alteraram a percepção do indivíduo estadunidense através da demanda visual imposta pela vida moderna, em específico a imagem em movimento. A partir da guerra Hispano-Americana, as relações imperialistas estadunidenses com a América Latina tomam proporções maiores, o que, ao relacionar o conflito aos requisitos de uma sociedade moderna, o domínio territorial imperialista impulsiona conquistas extras físicas, onde o cinema ganha propriedades nacionalistas e reprodutoras dos principais jornais de vinculação sensacionalista. As relações entre modernidade, demandas visuais e proporções imagéticas da guerra Hispano Americana formam neste artigo uma jornada pelas demandas e pelas produções de alguns destes filmes filmados pela Edison Company e pela Biograph Company entre os anos de 1898 até 1901, todos disponíveis na Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos.

Referências

BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar. São Paulo: Cia das Letras,1982.

CHARNEY, Leo. Num instante: o cinema e a filosofia da modernidade. In: CHARNEY, Leo, SCHWARTZ, Vanessa. O cinema e a invenção da vida moderna. São Paulo. Cosac Naify, 2004.

COSTA, F.C. O primeiro cinema, Espetáculo, Narração, Domesticação. Rio de Janeiro: Azougue, 2008.

FERNANDES, Luiz Estevan, MORAIS, Marcos Vinicius. Os eua no século XX. In. História dos Estados Unidos, do início ao século XXI. KARNAL, Leandro. São Paulo: Contexto, 2011.

HANSEN, Mirian Bratu. Estados Unidos, Paris, Alpes: Kracauer (e Benjamin) sobre o cinema e a modernidade. In: CHARNEY, Leo, SCHWARTZ, Vanessa. O cinema e a invenção da vida moderna. São Paulo: Cosac Naify, 2004.

MUSSER, Charles. The emergence of cinema – the American screen to 1907. New York: Simon & Schuster Macmillan, 1990.

RIOS, Eduardo del Rio. Cuba para principiantes. São Paulo: Editora Versus, 1970.

SCHOULTZ, Lars. Estados Unidos Poder e submissão: Uma história da política norte americana em relação à América Latina. Raul Fiker. 1 edição. Bauru: EDUSC, 2000.

SEVCENKO, Nicolau. Orfeu Extático na Metrópole, São Paulo sociedade e cultura nos frementes anos 20. São Paulo: Cia Das Letras: 1992.

SINGER, Bem. Modernidade, hiperestímulo e o início do sensacionalismo popular. In: CHARNEY, Leo, SCHWARTZ, Vanessa. O cinema e a invenção da vida moderna. São Paulo: Cosac Naify, 2004.

SKLAR, Robert. História Social do Cinema. São Paulo: Editora Cultrix, 1975.

SUTTON, Maria. The Sinking of the USS Maine: A Turning Point in American Foreign Policy .New York: 2013. Disponível em: <http://hanoverhslibrary.weebly.com/uploads/1/2/3/3/12336552/notable_pdf_export_-_microsoft_word_-_maria_sutton_national_history_day_title_page.docx_-_mariasuttonnationalhistorydaytitlepage.pdf.pdf> . Acesso em: 25 jan. 2018.

WILLIAMS, Raymond. Política do modernismo. São Paulo: Editora Unesp, 2011.

FILMOGRAFIA:

ADVANCE OF KANSAS VOLUNTEERS AT CALOOCAN. White, James H. (James Henry), Edson Manufacturing, 1899. 0.44 segundos a 24 fps, mudo, P&B. Library of Congress, Paper Print Collection. Disponível em: <https://www.loc.gov/item/98501192/>. Acesso em: 20 jan. 2018.

OLD GLORY OVER MORO CASTLE. BLACKTON, James Stuart. SMITH, Albert. Edson Manufacturing, Vitagraph Company of America. 1898. 0:38 segundos a 16 fps, mudo, P&B. Library of congress. Paper print collection. Disponível em: <https://www.loc.gov/item/98501089/>. Acesso em: 20 jan. 2018.

IMAGENS:

BYRON, Percy. Biograph man abord “Anitta”. Byron Company Photograpy. Nova Iorque: 1898. Disponível em: <https://ofcourseitsallluck.wordpress.com/tag/portraits]>. Acesso em: 21 fev. 2018.

DALRYMPLE, Louis. Puck Magazine. Nova Iorque, 4, 05 ,1898. Ready for duty, Vol XLIII, No 1101. Disponível em: <http://peacehistory-usfp.org/1898-1899/>. Acesso em: 21 fev. 2018.

Publicado
2018-06-30
Como Citar
NUNES, G. C. A Modernidade e a invenção do imperialismo em movimento. Faces da História, v. 5, n. 1, p. 334-348, 30 jun. 2018.