À sombra do Jardim

apontamentos sobre o “desaparecimento” indígena na Povoação do Jardim das Piranhas (Ribeira do Piranhas, séculos XVIII e XIX)

  • Maria Alda Jana Dantas de Medeiros Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palavras-chave: Povoação do Jardim das Piranhas, Populações indígenas, Desaparecimento

Resumo

Discute o “desaparecimento” indígena na historiografia sobre a Povoação do Jardim das Piranhas, gênese do município de Jardim de Piranhas-RN, à luz de documentações dos séculos XVIII e XIX. Tem como fonte cartas de sesmarias concedidas pela Capitania da Paraíba e livros de assentos religiosos da Freguesia da Gloriosa Senhora de Santa Ana do Seridó, conservados na Paróquia de Santa Ana de Caicó-RN. Partindo da abordagem metodológica da História Quantitativa e Serial, se alinha às considerações de Carlo Ginzburg no trato com as fontes, no uso do método onomástico e do paradigma indiciário. Elucidou-se a inviabilidade de sustentar uma narrativa pautada no “desaparecimento” dos povos indígenas, haja vista que, mesmo com esfarelamento do mundo nativo, indígenas e seus remanescentes continuaram como personagens na trama histórica, através de adaptações, estratégias e resistências.

Publicado
2020-06-27
Como Citar
DANTAS DE MEDEIROS, M. A. J. À sombra do Jardim. Faces da História, v. 7, n. 1, p. 167-191, 27 jun. 2020.