Entre estrutura e evento

da guerra justa como modo estruturante do Império Ultramarino Português à guerra “Cayapó” como regime simbólico de predação da alteridade

  • Sofia Theodoro Unesp/Franca
  • Tayná Mazza Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: Guerra Justa, Contato, Império Português, “Cayapó” Meridionais

Resumo

Este ensaio tem como proposta apresentar a guerra justa como modo estruturante do Império ultramarino português, com o esforço de indicar, embasado nos documentos históricos, como esse ideal se transforma na contingencia dos acontecimentos históricos, quando aplicado contra os conhecidos nos documentos como “Cayapó” Meridionais, povos ocupantes das regiões que hoje compreendem o Triângulo Mineiro, norte de São Paulo e sul de Goiás dentre os séculos XVIII e XIX.  Por outro lado, a partir de ofícios, crônicas, memórias de viajantes, relatos, documentos oficiais, lidos à luz da Etnologia, busca-se demonstrar como a guerra foi o modo estruturante dos “Cayapó” Meridionais em contato com os agentes do poder colonial, prática igualmente avaliada colocada à luz de novos contextos, quando estes reavaliam suas políticas de predação da alteridade, optando por alianças, pactos, numa espécie de prolongamento da guerra. Observando como em ambos os casos, se passa de uma prática da estrutura, a uma estrutura da prática.

Publicado
2020-06-27
Como Citar
THEODORO, S.; MAZZA, T. Entre estrutura e evento. Faces da História, v. 7, n. 1, p. 236-259, 27 jun. 2020.