Processo de colonização do vale do rio Ajarani

o caso Ỹaroamë Yanomami

  • Marina Sousa Unicamp
Palavras-chave: Terra Indígena Yanomami, Regimes ameríndios de territorialidade, Colonização do vale do rio Ajarani

Resumo

A partir do enquadre temporal que marca a construção da BR-210, também conhecida como Perimetral Norte, na porção sul do território Yanomami no período da década de 1970, busca-se compreender de que modo esta rodovia esteve relacionada com deslocamentos forçados e intenso processo de adoecimento dos moradores da região do vale do rio Ajarani, limite leste da Terra Indígena Yanomami, no estado de Roraima. A abertura de picadas, processo de retirada da mata para feitura de uma estrada, acompanhou a chegada de madeireiros, garimpeiros e fazendeiros. Esta tríplice de exploradores da terra adentrou o território yanomami, na época ainda não oficialmente demarcado, sem que houvesse controle dos governos locais, ou das autoridades responsáveis. Assim, o objetivo deste artigo é investigar o processo de expansão de fronteiras na Amazônia, algumas das consequências para essas pessoas e as transformações sócio-históricas desde a chegada de agentes invasores. Os esforços criativos e políticos de uso do espaço são o pano de fundo. Para isso, vale-se do material de laudos antropológicos e relatórios do período da construção da Perimetral Norte. Neste sentido, pretende-se contribuir com o entendimento do processo de colonização na região do vale do rio Ajarani.

Publicado
2020-06-27
Como Citar
SOUSA, M. Processo de colonização do vale do rio Ajarani . Faces da História, v. 7, n. 1, p. 217-235, 27 jun. 2020.