O papel da imprensa na circulação de ideias e de intelectuais antifascistas entre a Argentina, Uruguai e a França (1933-1939)

  • Angela Meirelles de OLIVEIRA
Palavras-chave: antifascismo, intelectuais, imprensa, circulação de ideias, Argentina, Uruguai

Resumo

Este artigo pretende demonstrar que a imprensa teve um papel fundamental para a circulação de ideias antifascistas entre Argentina, Uruguai e a França, bem como para o trânsito de intelectuais entre esses espaços nacionais. A imprensa destacou-se como suporte dos conteúdos produzidos pelos intelectuais antifascistas, podendo ser considerada, também, como um importante meio de intercâmbio cultural. Além disso, a análise dos periódicos que se envolveram na luta contra o fascismo nos países citados permitiu perceber a relevância dos diálogos transnacionais para a reflexão sobre as realidades locais.

Biografia do Autor

Angela Meirelles de OLIVEIRA

1. Doutora em História Social – Departamento de História/Programa de Pós-graduação em História Social – Faculdade de Filosofia, letras e Ciências Humanas – USP – Universidade de São Paulo - Rua do Lago, 717 - Cidade Universitária, CEP: 05508-080, São Paulo, SP, Brasil - A pesquisa que resultou nesse artigo contou com financiamento da CAPES.

Publicado
2017-08-20
Como Citar
OLIVEIRA, A. M. DE. O papel da imprensa na circulação de ideias e de intelectuais antifascistas entre a Argentina, Uruguai e a França (1933-1939). Faces da História, v. 2, n. 1, p. 159-171, 20 ago. 2017.