Proposta de um método para a análise das continuidades, passado-presente. O caso da dança entre os xi’iui (pames) de Santa María Acapulco.

  • Raúl Aguilera CALDERÓN
Palavras-chave: análises simbólicas, feito histórico, proposta metodológica, os xi’iui (pames), passado-presente

Resumo

O discurso predominante sobre o fazer historiográfico reside em estudar o passado para compreender o presente. Contudo, as observações das fontes históricas são atuais, visto que o passado não existe, é uma construção feita a partir do presente, cuja cientificidade não depende de sua aproximação com a realidade histórica ou ficcional, mas de seu marco teórico-metodológico. O objetivo deste ensaio, em um primeiro momento, é apresentar uma proposta metodológica, com base na linguística saussuriana, para a análise historiográfica que ajude a estudar as continuidades entre passado e presente. Fato histórico será visto como um sistema de símbolos, ao qual se aplicará diferentes teoremas da comunicação e da linguística estructural. E, em um segundo momento, exemplificar essa proposta através de um estudo de caso: a dança para pedir chuva, realizada pelos pames (xi’iui) de Santa María Acapulco, grupo indígena que habita a Serra Gorda de São Luis Potosí, México.

Biografia do Autor

Raúl Aguilera CALDERÓN

Mestre em Antropologia Social –Doutorando - Programa de Pós-graduação em História Social da Amazônia - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas - UFPA - Univ. Federal do Pará - Rua Augusto Corrêa, 01 - Guamá. CEP: 66075-110. Belém - Pará - Brasil. Bolsista CNPq.

Publicado
2017-08-20
Como Citar
CALDERÓN, R. A. Proposta de um método para a análise das continuidades, passado-presente. O caso da dança entre os xi’iui (pames) de Santa María Acapulco. Faces da História, v. 2, n. 1, p. 172-189, 20 ago. 2017.