Que samba é esse: as disputas pela autenticidade do samba

  • Vanessa Pironato MILANI
Palavras-chave: samba; produção bibliográfica; autenticidade.

Resumo

O samba, desde o local de seu nascimento até seus pais fundadores, foi sinônimo de controvérsias em nossa produção bibliográfica, contando com trabalhos de memória, de historiadores, músicos, sociólogos, entre outros, o que não lhe impediu de receber a alcunha de símbolo nacional. Desta maneira, o presente artigo busca refletir sobre as disputas que ocorreram para se tentar estabelecer qual seria o “verdadeiro” samba e como perpassaram a produção historiográfica nacional, especialmente entre as décadas de 1920 a 1980. Período que contempla tanto o início das questões supracitadas quanto o da influência da consolidação da indústria cultural na nossa sociedade para os discursos sobre a autenticidade do samba. Partimos do pressuposto de que tais disputas foram muito mais construções de jornalistas e/ou críticos musicais que buscaram estabelecer determinadas memórias a respeito do samba, do que dos próprios sambistas, muitas vezes apartados deste cenário.

Biografia do Autor

Vanessa Pironato MILANI

Graduada em História – Mestranda - Programa de Pós-graduação em História - Faculdade de Ciências e Letras de Assis - UNESP - Univ. Estadual Paulista, Campus de Assis - Av. Dom Antonio, 2100, CEP: 19806-900, Assis, São Paulo - Brasil. Bolsista CNPq.

Publicado
2017-08-20
Como Citar
MILANI, V. P. Que samba é esse: as disputas pela autenticidade do samba. Faces da História, v. 2, n. 1, p. 258-275, 20 ago. 2017.