Considerações acerca do Mal e suas representações na literatura e na religião judaica

o legado para o Cristianismo Primitivo

  • Germano Miguel Favaro Esteves Unesp

Resumo

Resumo: Tratando diretamente da herança cristã, a religião judaica e sua composição literária, vemos que é esta que traça as bases para uma compreensão maior do que seria a representação do Mal no Cristianismo. A análise de tal literatura, com relação ao tema, justifica-se, pois algumas dessas obras expressam a opinião de que a opressão e a violência indicavam que o mundo estava nas mãos do Diabo. Nesse caminho, no Antigo Testamento, nos evangelhos apócrifos e na apocalíptica judaica, a moral dos judeus estava mais ligada às transgressões do tabu do que às violações da justiça social. Dessa forma, a idolatria, a blasfêmia, a profanação de rituais e o perjúrio são transgressões contra Yahweh, condenadas e dignas de total reprovação, relegadas ao Mal. Assim, como objetivo deste trabalho, propomos a análise de fontes do período judaico, sobretudo daquelas que, na longa duração, legaram ao Cristianismo Primitivo as representações diabólicas.

Publicado
2018-06-30
Como Citar
ESTEVES, Germano Miguel Favaro. Considerações acerca do Mal e suas representações na literatura e na religião judaica. Faces da Historia, [S.l.], v. 5, n. 1, p. 262-281, jun. 2018. ISSN 2358-3878. Disponível em: <http://seer.assis.unesp.br/index.php/facesdahistoria/article/view/373>. Acesso em: 18 jul. 2018.