As transformações no conceito de patrimônio do IPHAN e suas práticas de tombamento no estado do Espírito Santo

  • Lorraine Oliveira NUNEZ
Palavras-chave: PATRIMÔNIO CULTURAL, DISCURSO, IDENTIDADE

Resumo

A proposta neste artigo é estabelecer uma discussão sobre alguns dos aspectos da trajetória de preservação do patrimônio cultural no Brasil, em especial no que se refere à ação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. O campo empírico está centrado na análise e recuperação de uma reflexão que auxilie no entendimento de determinadas escolhas de narrativas e como estas foram operadas ao longo do processo de patrimonialização do Espírito Santo. Com esse estudo pretendemos demonstrar os embates, apropriações em torno da categoria “patrimônio” como uma construção social que se transforma com a sociedade e, a partir daí, de que maneiras foram elaboradas concepções de memória, história, passado e cultura por meio de nem sempre estáveis mecanismos de preservação.

Biografia do Autor

Lorraine Oliveira NUNEZ

Mestre em Preservação do Patrimônio Cultural pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN. Rua Campo Belo, 227, Bairro: Furnas, CEP: 37945-000 São José da Barra/MG Esta pesquisa contou com financiamento CAPES.

Publicado
2017-09-06