“A Calypso é a verdade do povo brasileiro”?: verdades e jogos de poder em Ariano Suassuna

  • Walter Assis ALVES

Resumo

O artigo propõe entender/explicar a construção do discurso de Ariano Suassuna em sua aula-espetáculo intitulada “Tributo a Capiba”, momento em que tece críticas a Carlos Miranda, produtor musical que elogia a banda Calypso em publicação no caderno Ilustrada do jornal Folha de São Paulo na matéria intitulada “Preferencia Nacional”, expondo o resultado de uma pesquisa nacional do Datafolha. Nesta matéria Carlos Miranda infere: “A Calypso é a verdade do povo brasileiro?”, abrindo a partir daí a possibilidade para construção de um debate sobre valores culturais regionais tidos por “verdadeiros” pela ótica de Ariano Suassuna. O tema posto em questão apresenta como apoio teórico autores que realizam análises sobre o conceito de verdade inserido em jogos de poder capazes de estabelecerem diferentes formas de relações articuladas entre a cultura e a política.

##submission.authorBiography##

Walter Assis ALVES

Doutorando em História Social pela Universidade Federal de Uberlândia – UFU.

Publicado
2017-09-07
Como Citar
ALVES, Walter Assis. “A Calypso é a verdade do povo brasileiro”?: verdades e jogos de poder em Ariano Suassuna. Faces da Historia, [S.l.], v. 4, n. 1, p. 168-182, set. 2017. ISSN 2358-3878. Disponível em: <http://seer.assis.unesp.br/index.php/facesdahistoria/article/view/411>. Acesso em: 19 nov. 2017.