A Independência como conceito

o processo de emancipação política do reino do Brasil no interior do Império lusitano

  • Jorge Vinícius Monteiro Vianna Universidade Federal do Espírito Santo

Resumo

O processo de Independência do Brasil deixou como legado um conjunto de documentos impressos que revelam as diferentes formas com que indivíduos e grupos imaginavam uma nação brasileira ideal. Para além da possibilidade de ruptura ou de estreitamento dos laços entre Brasil e Portugal, a imprensa deste complexo processo histórico, é capaz de nos revelar uma gama de divergências políticas apresentadas por meio de um amplo e rico vocabulário político para o qual a historiografia da Independência ainda precisa destinar mais atenção. Assim, norteado pelas sugestões teóricas de R. Koselleck, o artigo tem como objetivo principal mapear os três significados que o periódico Reverbero Constitucional Fluminense apresentou, em suas publicações nos anos de 1821 e 1822, sobre o conceito de Independência, demonstrando, portanto, que o estudo de caso dos periódicos pode representar um instrumento decisivo para esclarecermos a complexidade histórica que permeia o processo de Independência do Brasil.

Publicado
2018-06-30
Como Citar
VIANNA, Jorge Vinícius Monteiro. A Independência como conceito. Faces da Historia, [S.l.], v. 5, n. 1, p. 44-64, jun. 2018. ISSN 2358-3878. Disponível em: <http://seer.assis.unesp.br/index.php/facesdahistoria/article/view/922>. Acesso em: 18 jul. 2018.