Diversificação econômica na capitania de São Paulo

o perfil econômico das vilas do litoral norte e sul (1798-1821)

  • Marco Micheli FFLCH/USP

Resumo

No fim do século XVIII, São Paulo passara por importantes transformações em sua economia e no seu espaço agrário desde a restauração administrativa de 1765. A partir das políticas de fomento agrícola, estimuladas pela Coroa e pelos agentes metropolitanos, a capitania desenvolvera culturas de gêneros variados em grande parte de seu território. Na região litorânea, produzia-se arroz, farinha, açúcar, aguardente e outros artigos, necessários para abastecimento da população paulista, mas que também integravam a pauta de produtos exportados a Portugal, fosse por Santos ou pelo Rio de Janeiro. Neste artigo, pretendemos delinear as principais características da economia agrícola das vilas na marinha da capitania. Ao Norte, as localidades mantinham conexões mais intensas com a capitania fluminense, enquanto que, no Sul, as relações comerciais davam-se fundamentalmente com a vila de Santos, de maneira que constatamos a existência de dois “espaços econômicos” diversos, cada qual com suas particularidades.

Publicado
2018-06-30
Como Citar
MICHELI, Marco. Diversificação econômica na capitania de São Paulo. Faces da Historia, [S.l.], v. 5, n. 1, p. 198-224, jun. 2018. ISSN 2358-3878. Disponível em: <http://seer.assis.unesp.br/index.php/facesdahistoria/article/view/928>. Acesso em: 18 jul. 2018.