JÚLIA LOPES DE ALMEIDA CONFERENCISTA

  • Silvia Maria Azevedo
Palavras-chave: Júlia Lopes de Almeida, Conferências literárias, Mundanismo

Resumo

Aclamada como a mais importante escritora de sua época, Júlia Lopes de Almeida (1862-1934) passou a integrar o seleto grupo de intelectuais que participaram, já em 1905, das conferências literárias inauguradas por Coelho Neto e Olavo Bilac no Rio de Janeiro. Faceta ainda pouco explorada na trajetória da autora de A viúva Simões, o artigo tem por objetivo recuperar sua atuação como conferencista que abordou temas como a moda, a mulher e a arte, as flores, em sintonia com o espírito de mundanismo e frivolidade que veio a marcar tais eventos litero-sociais.

Publicado
2018-12-20
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS/ORIGINAL ARTICLES