Mulheres abolicionistas ocupando o espaço urbano e social da cidade do Recife

Autores

Palavras-chave:

Mulheres, Abolicionismo, Espaço Urbano, Ave Libertas

Resumo

Neste artigo analisamos a abrangência da mobilização antiescravista, que atuou em diversos espaços, angariando um público vasto e essencial para o avanço do abolicionismo. Diante disso, observamos as mulheres abolicionistas fundadoras e associadas da sociedade Ave Libertas, explorando suas atuações nas ruas e teatros da cidade do Recife entre 1884 e 1888. Averiguamos como a associação somou-se a construção de uma Cultura Política que utilizou símbolos conhecidos para fortalecer a identidade do movimento abolicionista. O uso político desses espaços pelas militantes favoreceu a sensibilização do público urbano, da mesma maneira em que a organização de grandes eventos em teatros, circos, ruas e praças ajudou o grupo feminino a ganhar notoriedade. Com isso, o engajamento de mulheres colaborou para a criação da memória abolicionista, além de conquistar novas possibilidades políticas para as moças e senhoras oitocentistas.

Downloads

Publicado

2023-12-19

Como Citar

DE LIMA LEANDRO, Jacilene. Mulheres abolicionistas ocupando o espaço urbano e social da cidade do Recife. Faces da História, [S. l.], v. 10, n. 2, p. 192–218, 2023. Disponível em: https://seer.assis.unesp.br/index.php/facesdahistoria/article/view/2509. Acesso em: 22 abr. 2024.