LITERATURA JUVENIL DE AUTORIA FEMININA E RELAÇÕES DE PODER: UMA ANÁLISE DA OBRA O PRIMEIRO E O ÚLTIMO VERÃO, DE LETÍCIA WIERZCHOWSKI

  • Eliane Aparecida Galvão Ribeiro Ferreira
  • Silvana Augusta Barbosa Carrijo
Palavras-chave: : Estética da Recepção e do Efeito, literatura juvenil de autoria feminina, leitor implícito, narrador

Resumo

Este texto tem por objetivo problematizar questões concernentes à literatura de autoria feminina incrustada no subsistema literário juvenil. Para respaldar essa problematização, almeja-se apresentar uma análise da obra O primeiro e o último verão, de Letícia Wierzchowski (2017). A escolha desse livro justifica-se, pois considera-se que sua leitura exerce função social, na acepção de Hans Robert Jauss (1994), pois permite ao leitor ampliar seus horizontes de expectativa sobre as relações de poder que se estabelecem em sociedade. Para a consecução do objetivo, busca-se, a partindo aporte teórico da crítica feminista (ZOLIN, 2005) e da Estética da Recepção e do Efeito (JAUSS, 1994; ISER, 1996 e 1999), refletir sobre quais elementos presentes na estrutura de apelo da obra de Wierzchowski (2017) podem torná-la atraente para o leitor em formação.

Publicado
2019-10-02
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS/ORIGINAL ARTICLES