As (NOVAS) FACES DOS CONTOS DE MURILO RUBIÃO

  • Raquel Cristina de Souza e Souza Colégio Pedro II
  • Ana Crelia Penha Dias Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: reendereçamento; Murilo Rubião; livro ilustrado.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo analisar as obras Bárbara, O Edifício e Teleco, o coelhinho – trilogia de Murilo Rubião publicada em 2016 pela Editora Positivo no ano de seu centenário visando ao público jovem ­– à luz de estudos recentes sobre livros ilustrados e levando em condireção o conceito de reendereçamento (AGUIAR e CECCANTINI, 2012). Pretendemos levar em consideração algumas questões sobre as tensões e confluências entre estética, design gráfico, mercado editorial e escola, além de refletir sobre como a republicação de seus textos pode contribuir para manter seu trabalho circulando no sistema literário.

Biografia do Autor

Ana Crelia Penha Dias, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Possui graduação em Letras pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1994), especialização em literatura infantil e juvenil (1999), mestrado (2003) e doutorado (2008) em Letras (Letras Vernáculas) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Brasileira, atuando principalmente nos seguintes temas: literatura infantil, literatura brasileira, literatura e ensino e formação do leitor literário. É membro integrante do Grupo de "A narrativa ficcional para crianças e jovens: teorias e práticas culturais", coordenado pela Prof.Dra. Regina Michelli (UERJ). É líder do grupo de pesquisa Literatura e Educação literária  e coordenadora do GT da Anpoll Literatura e Ensino.

Publicado
2020-01-16
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS/ORIGINAL ARTICLES