TENDÊNCIAS PROGRESSISTAS E CONSERVADORAS NA IMPRENSA PERIÓDICA FEMININA PORTUGUESA DE OITOCENTOS

  • Ana Costa Lopes
Palavras-chave: Imprensa Periódica Feminina, Progressistas e Conservadoras

Resumo

A imprensa periódica feminina do século XIX foi, em Portugal, palco da luta pela afirmação das mulheres contra a desigualdade de género e contra a discriminação. Pugnaram as oitocentistas contra tabus e preconceitos de ambos os sexos que impediam a igualdade de direitos civis e políticos, as diversas “emancipações”, a paridade na instrução e o exercício de uma profissão. Ao contrário destas, outras colaboradoras defenderam posições conservadoras. Este artigo pretende mostrar aspectos do diálogo entre estas duas tendências, privilegiando a primeira.

Publicado
2018-12-20
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS/ORIGINAL ARTICLES