“LES ROMANS”

RACHILDE NO MERCURE DE FRANCE (1896-1899)

  • Camila Soares López
Palavras-chave: Rachilde, Mercure de France, crítica literária

Resumo

O fin-de-siècle francês caracterizou-se pelo surgimento de diferentes propostas na literatura e nas artes. Em meio a diferentes ismos e às diversas modificações sociais e estruturais, periódicos franceses serviram não apenas como ferramenta de divulgação de informação, mas, também, de matéria literária e artística. Assim, nasceram as petites revues, publicações que rivalizavam com a grande presse e que contaram com colaboradores tais como Remy de Gourmont e Henri de Régnier, entre tantos outros. No Mercure de France, também uma petite revue, Rachilde, uma femme de lettres, destacou-se e alcançou sucesso. Pseudônimo de Marguerite Eymery, Rachilde foi a responsável pela rubrica “Les Romans”, que trazia ao público as resenhas dos romances publicados nos últimos anos da década de 1890. Neste artigo, propomos a apresentação e análise da trajetória de Rachilde como romancista e participante do grupo do Mercure, sua inserção no campo literário, a relação com outras escritoras de sua época e com Émile Zola, além de sua reflexão sobre o processo de escrita da literatura.

Publicado
2018-12-20
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS/ORIGINAL ARTICLES